close button

publicidade

YouTube remove 1 milhão de vídeos com fake news sobre COVID-19

Logo do YouTube
O YouTube está agindo como uma ferramenta que deseja levar a melhor informação para seu público. Veja detalhes!

Uma das principais ferramentas no enfrentamento da pandemia de COVID-19 é com certeza, a comunicação. E é quase natural que as pessoas procurem informações no YouTube para se informar. Mas se de um lado isso pode ser útil, também pode ser ruim se for usado por pessoas mal-intencionadas.

Dessa forma, redes sociais precisam agir para que as fake news não se espalhem e mais problemas sejam criados. O YouTube, em uma ação para impedir o compartilhamento de desinformação, removeu cerca de 1 milhão de vídeos com fake news sobre COVID-19.

Além disso, a plataforma está atuando para que os resultados exibidos sejam cada vez mais assertivos e claro, levem a informação correta. Veja como a plataforma de vídeos está atuando.

Vídeos com fake news no YouTube? Plataforma está lutando para acabar com isso

Em uma publicação em seu blog, Neal Mohan, que é Diretor de Produto do YouTube, afirma que desde fevereiro de 2020, mais 1 milhão de vídeos foram removidos do site devido a serem uma fonte de desinformação sobre COVID-19.

Sabemos que dia após dia, cada vez se sabe mais sobre o vírus do COVID-19, mas ao mesmo tempo, cada vez mais pessoas estão compartilhando informações falsas. E estes estão usando canais como WhatsApp, Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. A maior plataforma de vídeos do mundo está atuando para que pelo menos em seu site, isso não aconteça.

Além de aprimorar os filtros sobre este assunto, Mohan anunciou que cerca de 10 milhões de vídeos são removidos a cada trimestre. Estes que nem sempre, chegam a ser assistido muitas vezes. Mas alguns, por algum motivo, acabam ficando na plataforma. É por este motivo que o YouTube precisa agir com uma assertividade cada vez maior.

Conteúdo impróprio ainda não é maioria no YouTube

Apesar das fake news serem um problema maior do que parecem em nosso dia a dia, o Diretor de Produto do YouTube aproveitou para lembrar que isso ainda não é tão grande como imaginamos. O material que conta com desinformação no YouTube corresponde a uma porcentagem que varia entre 0,16% a 0,18% do total de visualizações.

Mas devido a ser um site que é acessado por milhões de pessoas todos os dias, todo cuidado é pouco. Por este motivo que o YouTube está sendo cada vez mais ativo na remoção dos conteúdos que podem desencadear problemas no mundo real.

Para fazer isso da forma correta e sem deixar a responsabilidade de lado, o YouTube está trabalhando com especialistas de saúde, como o CDC e a OMS. A empresa também ressalta que as empresas de tecnologia sempre devem ter o apoio de especialistas para rastrear o que é certo ou errado.

Como outras empresas estão agindo para impedir o compartilhamento de fake news sobre COVID-19?

Nossa principal inimiga em diversos momentos, as fake news têm sido um problema que empresas estão precisando lidar. O Twitter está agindo para que cada vez mais pessoas tenham um espaço seguro para navegar. Vale lembrar que o site chegou a apagar alguns tweets do Presidente Jair Bolsonaro devido a não serem condizentes com a verdade. O canal de Bolsonaro no YouTube também foi punido devido a ser uma fonte de desinformação sobre COVID-19.

O WhatsApp ainda está caminhando neste ponto, mas a iniciativa é válida. Além de nos informar se uma mensagem foi encaminhada muitas vezes, uma lupa de pesquisa que nos permite saber mais sobre um link também foi adicionada no aplicativo. Mas ainda há um grande caminho para que o mensageiro verde seja considerado um âmbito seguro.

O Instagram e Facebook estão agindo de uma forma mais direta, já apresentando mais informações sobre COVID-19, levando cada vez mais informações sobre o assunto para seus usuários. Toda e qualquer publicação que fale sobre o assunto conta com um link com informações validadas para que nada de errado seja compartilhado.

Fonte: YouTube

Como você acha que podemos combater a desinformação na internet? Escreva nos comentários!

Postagens Relacionadas
Leia Mais

Trolls: World Tour

Em 2016 chegava nos cinemas a divertida aventura da princesa Poppy (Anna Kendrick) a líder otimista dos trolls,…
Leia Mais

Divaldo – O Mensageiro da Paz

Filmes com teor religioso sofre silenciosamente, com o pré-conceito de serem destinados àqueles seguem a doutrina abordada. Raramente…